4

FEUDALISMO

O feudalismo consiste em um conjunto de práticas envolvendo questões de ordem econômica, social e política. Entre os séculos V e X, a Europa Ocidental sofreu uma série de transformações que possibilitaram o surgimento dessas novas maneiras de se pensar, agir e relacionar. De modo geral, a configuração do mundo feudal está vinculada a duas experiências históricas concomitantes: a crise do Império Romano e as Invasões Bárbaras.

A economia sofreu uma retração das atividades comerciais, as moedas perderam seu espaço de circulação e a produção agrícola ganhara caráter subsistente. Nesse período, a crise do Império Romano tinha favorecido um processo de ruralização das populações que não mais podiam empreender atividades comerciais. Isso ocorreu em razão das constantes guerras promovidas pelas invasões bárbaras e a crise dos centros urbanos constituídos durante o auge da civilização clássica.

A ruralização da economia também atingiu diretamente as classes sociais instituídas no interior de Roma. A antes abrangente classe de escravos e plebeus veio a compor, junto com os povos germânicos, uma classe campesina consolidada enquanto a principal força de trabalho dos feudos. Trabalhando em regime de servidão, um camponês estaria atrelado à vida rural devido às ameaças dos conflitos da Alta Idade Média e a relação pessoal instituída com a classe proprietária, ali representada pelo senhor feudal.
Fonte: http://www.brasilescola.com/historiag/feudalismo.htm
RESUMO SOBRE O FEUDALISMO NO LINK DO HISTÓRIA DIGITAL ABAIXO

CLICK NA ANIMAÇÃO ABAIXO  PARA CONHECER TUDO SOBRE OS CAVALEIROS

CLIQUE PARA JOGAR:
ERA FEUDAL
QUIZ FEUDALISMO

AGORA ACESSE O MENU EM JOGOS E ESTUDE COM OS JOGOS MEDIEVAIS QUE ESTÃO LÁ

6

Como era o Engenho de Açúcar?

Para extrair lucro máximo na atividade açucareira, Portugal favoreceu a criação de plantations destinadas ao cultivo de açúcar. Essas plantations consistiam em grandes expansões de terras (latifúndios) controladas por um único proprietário (senhor de engenho). Esse modelo de economia agrícola, orientado pelo interesse metropolitano, acabou impedindo a ascensão de outras atividades para fora dos interesses da economia portuguesa.

Além de restringir a economia, a exploração do açúcar impediu a formação de outras classes sociais intermediárias que não se vinculassem à produção agrícola e ao senhor de engenho. Na base desta pirâmide social estariam os escravos africanos trazidos das possessões coloniais portuguesas na África. Além de oferecerem mão de obra a um baixíssimo custo, o tráfico de escravos africanos constituía outra rentável atividade mercantil à Coroa Portuguesa.

O engenho, centro da produção de açúcar, baseava-se em um modo de organização específica. A sede administrativa do engenho fixava-se na casa-grande, local onde o senhor de engenho, sua família e demais agregados moravam. A senzala era local destinado ao precário abrigo da mão de obra escrava. As terras eram em grande parte utilizadas na formação de plantations, tendo uma pequena parte destinada a uma restrita policultura de subsistência e à extração de madeiras. Fonte: http://www.brasilescola.com/historiab/acucar.htm

Entenda como funciona o engenho clicando no jogo abaixo:


BAIXE O JOGO CLICANDO EM


Assista ao breve documentário sobre o engenho: "O espírito do Lugar"


0

CORONELISMO

Basta fazer uma pesquisa na Internet para se encontrar o termo "coronel" com sentido irônico[...] caracterizando um político autoritário, retrógado e assistencialista.[...]

0

REPÚBLICA OLIGÁRQUICA

Na teleaula Panorama da República Velha-Parte II, voltaremos a falar da posição da elite, que achava que o problema da população brasileira era racial. E veremos, também, que havia intelectuais que defendiam a população. Para eles, o problema era que a elite no governo não atendia às necessidades do povo. O problema era social. Depois, acompanhamos os presidentes da fase oligárquica, onde quem dava as cartas era a oligarquia do café. Veremos, também, que, com o tempo, alguns setores da sociedade foram se rebelando contra o poder das oligarquias, terminando por depor o presidente com uma revolução. E que tudo isso aconteceu porque o mundo mudava. A República Velha, como o próprio nome diz, não se adaptou à evolução cultural do país e do mundo.



21

Trabalho do 6 Ano: Asterix e Obelix

Pessoal neste bimestre vamos fazer um trabalho individual sobre o desenho animado Asterix e Obelix utilizando o livro Como seria a sua vida na Roma Antiga. 
0

Roma

Vamos fazer algumas atividades para estudar a Roma Antiga. 

0

Navegações

As Grandes Navegações são eventos que acabaram por mudar a História da Humanidade e compreendê-lo faz parte de um processo necessário de descobrimento de quem nós somos enquanto país. 
0

Aprendendo sobre Roma

São muitas as contribuições romanas para a formação da civilização ocidental, seja na política, na arquitetura, na língua, na arte, etc. A cultura romana foi muito influenciada pela cultura grega.
Os balneários romanos espalharam-se pelas grandes cidades. Eram locais onde os senadores e membros da aristocracia romana iam para discutirem política e ampliar seus relacionamentos pessoais.
A língua romana era o latim, que depois de um tempo espalhou-se pelos quatro cantos do império, dando origem na Idade Média, ao português, francês, italiano e espanhol.
A mitologia romana representava formas de explicação da realidade que os romanos não conseguiam explicar de forma científica. Trata também da origem de seu povo e da cidade que deu origem ao império. Entre os principais mitos romanos, podemos destacar: Rômulo e Remo e O rapto de Proserpina.

Veja a seguir uma animação explicando vários aspectos da história romana:


Navegue pelo infográfico a seguir e compreenda um pouco mais sobre as lutas romanas e seus imperadores:



8

DESCOBRIMENTO: OBRA DO ACASO?


"O descobrimento oficial do país está registrado com minúcia. Poucas são as nações que possuem uma “certidão de nascimento” tão precisa e fluente quanto a carta que Pero Vaz de Caminha enviou ao rei de Portugal, Dom Manuel, relatando o “achamento” da nova terra. Ainda assim, uma dúvida paira sobre o amplo desvio de rota que conduziu a armada de Cabral muito mais para oeste do que o necessário para chegar à Índia.

     Teria sido o descobrimento do Brasil um mero acaso? É provável que a questão jamais venha a ser esclarecida. No entanto a assinatura do Tratado de Tordesilhas, que, seis anos antes, dera a Portugal a posse das terras que ficassem a 370 léguas (em torno de 2.000 quilômetros ) a oeste de Cabo Verde, o conhecimento preciso das correntes e das rotas, as condições climáticas durante a viagem e a alta probabilidade de que o país já tivesse sido avistado anteriormente parecem ser a garantia de que o desembarque, naquela manhã de abril de 1500, foi mera formalidade: Cabral poderia estar apenas tomando posse de uma terra que os portugueses já conheciam, embora superficialmente. Uma terra pela qual ainda demorariam cerca de meio século para se interessarem de fato".
     Este texto tirado de um site de viagens de Porto Seguro anuncia uma grande discussão sobre um dos maiores acontecimentos da História do Brasil: o seu "Descobrimento", na verdade o termo utilizado por Pero Vaz de Caminha foi "Achamento". Contudo, para responder à proposta desta postagem leia novamente suas anotações de aula, assista ao interessante vídeo que tem uma animação sobre o Descobrimento e visite agora mesmo o Museu Nacional do Mar e conheça tudo sobre navegação...

ANTES DE ASSISTIR O VÍDEO "DESCOBRIMENTO DO BRASIL" FAÇA UMA VISITA VIRTUAL AO 

ESTUDE OS TIPOS DE COLONIZAÇÃO:
CLIQUE AQUI

CONHEÇA AS CAPITANIAS HEREDITÁRIAS TAMBÉM:

APRENDA TAMBÉM COM O JOGO:


AGORA ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO:
0

DITADURA MILITAR NO BRASIL








Segue uma breve revisão sobre a ditadura militar no Brasil, espero que seja útil: